Duo Strangloscope, composto pelos cineastas radicados em Florianópolis Cláudia Cárdenas e Rafael Schlichting, assina o projeto artístico e curadoria do Festival 

O Festival Inflamável chega à terceira edição, com o patrocínio do Prêmio Catarinense de Cinema, Fundação Catarinense de Cultura, Governo de Santa Catarina e apoio do Museu de Florianópolis – Sérgio Grando. O evento acontecerá de 4 a 7 de abril, na sala de cinema Gilberto Gerlach, no CIC, e no espaço expositivo do MIS-SC, ambos em Florianópolis. Na programação  do último dia do Festival será exibida uma sessão em homenagem a Celso dos Santos, produtor, professor, cineasta e criador do FAM-Festival de Audiovisual do Mercosul. 

O Duo Strangloscope, composto pelos cineastas radicados em Florianópolis Cláudia Cárdenas e Rafael Schlichting, assinam o projeto artístico e curadoria do Festival Inflamável, e Maria Emília Azevedo a direção executiva numa produção da Dois Plátanos e co-produção da Câmera Olho Filmes. Trata-se de uma iniciativa única no Estado de Santa Catarina, pois é o único festival catarinense de cinema com projeção de filmes em Super 8 e em 16mm. Os formatos analógico-fotoquímicos, que por grande parte das pessoas parecem ter sido extinguidos, voltam com força total em produções de cinema do mundo inteiro. 

Ressurgem os laboratórios de revelação, proliferam as produções de filmes de publicidade, de moda, filmes de surf e outros esportes, filmes de casamento, além de filmes de cinema comercial e de cinema experimental em todos os cantos do planeta. Os filmes realizados em diferentes bitolas fílmicas movimentam a cadeia de produção em Super 8 e em 16mm. 

Optando por oferecer um festival de curtas experimentais  em Tomada Única de Super 8, o Festival Inflamável nesta edição amplia as sessões de exibição, performance e instalação para os trabalhos realizados também em 16mm.  

Nesta terceira edição foram realizados, com patrocínio do Festival Inflamável, 25 curtas-metragens experimentais em Tomada Única de Super 8.  De forma totalmente gratuita, artistas visuais, cineastas e técnicos audiovisuais foram selecionados para a terceira edição da Oficina de realização de curtas em tomada única de Super 8 do Festival Inflamável, que ocorreu em novembro de 2023 nas dependências do Museu de Florianópolis. Os filmes foram encaminhados para revelação e digitalização e integrarão  as sessões de projeção em Super 8 competitivas durante o evento de exibição. 

Para composição do corpo de jurados desta terceira edição, o festival contará com a presença de Ana Villanueva, cineasta argentina cuja obra abarca o cinema experimental, o vídeo, as instalações interativas e os objetos sonoros. Ana Villanueva  também oferecerá, gratuitamente aos participantes selecionados, a oficina Projeções Múltiplas em Instalações Artísticas, uma oficina de criação de instalações em Super 8 durante o Festival Inflamável. 

Outra presença no júri será a da diretora de cinema experimental catarinense Moira Lacowicz, cineasta experimental premiada em festivais nacionais e internacionais, que fará uma performance de cinema expandido durante a programação. Para completar o júri, foi convidada a fotógrafa experimental Samantha Ortega, que oferecerá, também gratuitamente aos selecionados, a oficina de cinema de arquivo “Escrever um poema de imagens colando vestígios” durante os dias iniciais do Festival.

O resultado das oficinas a serem oferecidas nos dias 4 e 5 de abril será exposto na sala de exposição do MIS – Museu da Imagem e do Som do Centro Integrado de Cultura de Florianópolis. 

Mais informações pelo site.