Monólogo de Vita Wegner, dirigido por Gabriele Mendonça, terá três sessões nos dias 26 e 27

O monólogo cômico Lésbica Loser e Apaixonada, que está em cartaz no Teatro da Ubro, no Centro de Floripa, nesta sexta e sábado, acompanha Marla, uma adolescente que resolve sair do armário para a mãe. Ela só não esperava passar por tantas provações até finalmente ter coragem de falar “Mãe, eu sou lésbica!”. Trata-se de um texto original da atriz Vita Wegner, dirigido e produzido por Gabriele Mendonça. Os ingressos estão disponíveis pelo link.

A protagonista da peça nasceu de um curta-metragem produzido pelas mesmas autoras, e o filme foi ganhador de três prêmios na competição 48h Film Project Floripa 2023. A ideia de levar a personagem para os teatros surgiu da necessidade de visibilidade de personagens lésbicas, culturalmente apagadas das narrativas populares.

Em um estudo de mídias para a revista Out, Andrew Phillips analisa que o número de mortes de personagens lésbicas e bissexuais em seriados são muito mais altas do que personagens heterossexuais. Ainda aponta que ao inserir essas personagens nas narrativas “Eles não pensam muito no que essas personagens representam fora de sua sexualidade”. Dessa maneira, Lésbica Loser e Apaixonada busca dar voz para sua comunidade e expressar a complexidade da vivência lésbica, tudo isso com bastante humor e leveza.

Saiba mais no @arvorestortas

Imagem em destaque: Nathállia Daiana