O yasss selecionou algumas atrações imperdíveis da programação para quem quer ir além do palco principal

Um dos eventos mais aguardados no calendário cultural da cidade, a Maratona Cultural de Florianópolis chega à 10ª edição entre os dias 22 e 24 de março. Com entrada gratuita, estará presente em 15 bairros, ocupando 81 espaços com um total de 379 ações culturais.  Nesta edição, a Maratona também homenageia Eli Heil, uma das principais artistas de Santa Catarina, que é inspiração para a sua campanha e identidade visual. 

O yasss selecionou alguns achados da programação, com destaque para aberturas de exposições de artes visuais inspiradas nos poemas de Ana Martins Marques, shows de artistas locais, espetáculos de teatro e mais. 

Sexta (22)

No Palco Centro Leste, na Saldanha Marinho e com curadoria Phonolite, tem show da Anis de Flor às 20h. Vi o show dela na Casa Barco no ano passado e recomendo muito! Já no Palco Instrumental, novidade desta edição e com curadoria do colega Marcelo Siqueira, do Emenda.SC, vai ter Bailinho Xadrez a partir das 20h30. O palco será na rua Nunes Machado e tem uma programação interessante nos três dias de evento. Aqui tem uma matéria do yasss sobre o Choro Xadrez

homens pink
Homens Pink. Foto: Cristiano Prim

No Teatro da Ubro, na rua Pedro Soares, tem o espetáculo Homens Pink, Cia. La Vaca, às 20h. Uma oportunidade para quem ainda não viu a peça, estrelada por Renato Turnes, que trata do envelhecimento dos homens gays.  Retirada de ingressos com 1h de antecedência.

Imperdível também está a programação de exposições de arte. Na sexta, haverá a inauguração de duas delas. Na Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vecchietti, na Praça XV, às 18h, tem abertura da exposição “Quando O Corpo Finalmente Encontra Lugar“, de Alexandre Freire, Caio Villa de Lima, Camila Martins, Elizabeth Ramos, Lucas Elias e Maurício Igor. Curadoria de Fran Favero e Francine Goudel

Já no Museu Victor Meirelles, na rua homônima, às 19h tem abertura da exposição “No Princípio Toda Casa É Estrangeira“, de Amanda Melo da Mota, Bruna Granucci, Claudia Lira, Coletivo Se Essa Rua Fosse Minha, Dariane Martiol, Fabiola Scaranto, Juliana Hoffmann, Nita Monteiro e Yone Araujo. Também com curadoria de Fran Favero e Francine Goudel, ambas as exposições possuem o mesmo eixo conceitual, com títulos inspirados nos poemas de Ana Martins Marques, englobando a ideia de transformação – do tempo, das intimidades, das subjetividades, das questões coletivas, sociais e de resistência.

No Teatro Ademir Rosa, no CIC, vai ter a peça Virginia com Cláudia Abreu,  primeiro monólogo, da carreira da atriz, idealizado e escrito por ela a partir da vida e da obra de Virginia Woolf. A apresentação começa às 20h e os ingressos podem ser retirados no www.maratonacultural.com ou no local com 1h de antecedência. Chegue cedo, porque no ano passado muita gente ficou de fora do teatro.

Já na programação parceira, vale espiar as atrações da Casa Odara – Quilombo Urbano Cultural, na rua João Pinto, 111. A partir das 18h tem as exposições “Máscaras Africanas”, de Marcelo Serafim e “Libertação”, de Suelen Vieira, além de roda de conversa “Aquilombando: Como é ser uma pessoa preta em Floripa?” com mediação da psicóloga Bárbara Oliveira, e shows. 

Fim de semana

Caminhada Cultural em 2023. Foto: Vitoria Drescshler

Para o público ter um gostinho do trabalho inovador e criativo da homenageada Eli Heil, as portas do seu “Museu O Mundo Ovo de Eli Heil”, localizado na Rodovia SC-401, em Santo Antônio de Lisboa, estarão abertas para receber três grupos guiados. Junto com Guia Manezinho, Rodrigo Stüpp, e o filho da artista, José Pedro Heil, o público poderá conhecer um pouco mais do trabalho dessa grande artista. As visitas sairão do espaço “Maratona Visual”, no Largo da Alfândega, no sábado (23), às 13h, 14h30 e 16h. Os ingressos serão distribuídos uma hora antes de cada saída e os grupos são limitados a 15 pessoas por vez.

No Largo da Catedral, no sábado e domingo vai ter feira Fatto a Femme (as melhores edições são na rua!), das 11h às 18h. Na manhã de sábado, o destaque fica com o Roteiro Cultural Arte + Arquitetura, na Praça Pio XII, na Felipe Schmidt. Às 10h, a jornalista Simone Bobsin comanda a atividade que vai mostrar como a arquitetura, o design e a arte podem transformar os ambientes. E no Mont Serrat, em frente à Igreja N. Srª do Mont Serrat, tem caminhada cultural Caminho da Negritude a partir das 9h. 

Roteiro cultural de Simone Bobsin. Foto: Fernando Willadino

No domingo, além dos shows na Arena Claro, o palco Kairós, na Escadaria do Rosário, vai estar imperdível. Com curadoria da Balaclava e do Hip Hop de Raiz, vai ter shows, slam e discotecagem a partir das 15h30 até a noite, com nomes como Mana Moa, Baile dos Gêmeos, MNegro e Marssala. 

Para quem quer um programa mais tranquilo no domingo, às 14h tem a peça Florbela Espanca no Teatro da Ubro. No espetáculo teatral do grupo O Dromedário Loquaz, a atriz Diana Adada Padilha interpreta um monólogo com a intensidade da vida e obra da poetisa portuguesa. 

Na programação off, vale conferir a feirinha do Gris Bar e Mirante, no Saco dos Limões, a partir das 16h com tatuagem, brechó, arte e discotecagem. Os museus que normalmente não abrem no sábado e domingo também estarão abertos no fim de semana de Maratona Cultural. Vale a pena olhar e prestigiar a programação de artes visuais.

A programação completa está no site.

Imagem em destaque: Mariana Smania