Evento de lançamento de “A Extinção das Vinhas” será na sexta-feira (27), no Franklin Bar

Nesta sexta-feira (27), a jornalista e escritora Pâmela Carbonari lança seu primeiro romance, A Extinção das Vinhas, em Florianópolis. O evento será no no Franklin Bar, na rua Tiradentes, a partir das 19h. Resultado da pós-graduação de Formação de Escritores que a autora fez no Instituto Vera Cruz, a obra conta a história de Laura, alguém que cuida dos outros desde a infância. A protagonista é médica, não conhece o pai, e é filha de uma mulher que passou por diversas instabilidades de saúde mental.

“Em um desses episódios, ela vai viver com os avós. Esse deslocamento da cidade grande para o interior com os avós marca o fim da ingenuidade e o início da solidão, da responsabilidade, de uma conexão mais profunda com outras mulheres da família e do entendimento sobre o que cada uma carrega e o que abandona. Acho que todos nós conhecemos uma mulher que cuida dos outros e de si mesma desde pequena. Estou rodeada por Lauras”, conta Pâmela.

Pode-se dizer que a ideia que deu origem ao livro nasceu em 2015, quando ela foi morar em São Paulo. Na época, Pâmela escreveu um conto a partir da perspectiva de uma criança ambientado no sítio onde seus avós moravam. Alguns anos depois, já na pós-graduação, continuou a criar narrativas curtas que se passavam no mesmo universo, com os mesmos personagens, explorando deslocamentos urbanos e rurais, saúde mental e relações entre mulheres da mesma família.

“Até que o Julián Fuks, autor de ‘A resistência’ e na época meu professor, me disse para reavaliar o que eu estava fazendo, porque quando se tem contos com tantos elementos reincidentes, é possível que se tenha um romance. Ele estava certo, aqueles foram os primeiros esboços do que se tornou A Extinção das Vinhas”.

Foto: Betina Dalla Rosa

Depois, durante a pandemia, a escritora voltou para a casa dos pais, no Rio Grande do Sul, onde se conectou com alguns dos temas fundamentais para o livro – boa parte da história se passa no estado, por exemplo.

Jornalista formada pela UFSC, com contribuições para veículos como Superinteressante, Exame, PlayGround Brasil, Uol, entre outros, ela foi aquela estudante que decidiu cursar jornalismo justamente por gostar de ler e escrever:

“Fui 100% esse clichê ingênuo na faculdade, Yasmine hahah. Antes de querer o jornalismo, eu queria a palavra. Sabia que, independentemente do que escolhesse, a palavra seria o fim e o caminho. É difícil pensar em algo específico que me levou a querer ser escritora, porque, desde que aprendi a ler e a escrever, eu estive lendo e escrevendo. Mas talvez seja um desejo de ser desafiada e de perturbar a superficialidade das coisas, de descer mais fundo”, comenta a autora, que voltou à universidade para estudar francês.

A Extinção das Vinhas foi publicado pela editora Patuá. No site tem mais informações.